quarta-feira, 24 de maio de 2017

Sobre o Curso: "A vida cotidiana na Idade Média", do Casamundi Cultura

Na postagem anterior, referi: somos feitos de raízes e de lonjuras. E acrescento, hoje, que me referia às lonjuras geográficas, principalmente, mas também às cronológicas. Fazemos deslocamentos no espaço, através das viagens, da literatura e da experimentação de produtos de outros territórios,  como vinhos e alimentos, por exemplo. Mas a verdade é que, muitas vezes, fazemos andanças no tempo, que ocorrem por nossas recordações, pela leitura da História da Humanidade e pelo saborear de receitas tradicionais,vindas de épocas anteriores à nossa e transmitidas de geração a geração. Há outro modo de viajar no tempo: através do conhecimento sobre os costumes e a vida cotidiana de um período histórico, que muito nos conta das raízes que existem em nós. 

De que forma as vivências de um tempo, de um grupo, passam a fazer parte da história de cada um? Qual o impacto, em nós,  dos hábitos, das experiências de coletividade, do papel do feminino, dos rituais e festividades e do convívio entre os indivíduos na  Idade Média? Que  resultados temos hoje em nosso comportamento, nos códigos morais, em nossos gostos e prazeres?, pensei comigo, logo que li sobre o curso "A vida cotidiana na Idade Média". São reflexões muito associadas à perspectiva da ancestralidade, de que temos conversado. Que parte do que hoje vivemos existe em nós por caminhar em nosso DNA, na nossa Humanidade mais profunda? 
Foram essas as perguntas que minha curiosidade fez, lendo a programação do curso que será ministrado por Estefanía Bernabé Sanchez, no Casamundi Cultura, nos dias 31/05 e 07/06. 

Quer conhecer mais do curso? Visite aqui o site do Casamundi Cultura, com a programação!


Com carinho,
Betina




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina