sábado, 27 de maio de 2017

Palavras soltas sobre o vinho

Depois de explorar algumas lonjuras, como a reflexão sobre o curso da Casamundi Cultura, "O cotidiano na Idade Média" e a lembrança da expressão da culinarista e escritora norte-americana  Irma Rombauer, hoje volto a falar em raízes. Esboço palavras para dar forma ao que sinto sobre o vinho e toda a riqueza de vida que envolve sua cultura. Foram termos que anotei durante os cursos Iniciantes em degustação e Degustação de queijos e Vinhos, pela Vinho & Arte, nos dias 12 e 19 de maio últimos. 


natureza, história, família,
raízes, terra, cultura, ritual,
arte, espera, amor, colheita,
superação, paciência, vigor
 tempo, tempo, tempo.
 mãos, sabedoria
de quem faz.
terroir
vinhas
vinho
vida
uva
uva
uva
uva
força ancestral.
no cálice, raízes profundas, 
sentidos, emoção, memória, prazer



Agradeço à enóloga Maria Amélia Duarte Flores que, em plena gestação da Martina, dedica-se a ensinar os participantes sobre o universo do vinho, em sua história, mitologia, cultura, ancestralidade e poesia, dando sentido aos sentidos no momento da degustação. Tem sido um rico aprendizado!

Amanhã, vou postar algumas notas da minha caderneta e as fotografias do Queijos e Vinhos do dia 19 de maio. Quero também contar como será a próxima edição desse curso, que será feita em 08 de junho, na Vinho & Arte. A quem tiver possibilidade na data, recomendo!!!

Com carinho, desejo aos leitores um ótimo domingo!
Abraços,
Betina










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina