terça-feira, 11 de março de 2014

Olhar...e olhar de novo!



Às vezes, a mudança de perspectiva está num 'click', dentro de nós. Olhamos, imaginamos, olhamos de novo e não somos mais os mesmos da cena primeira: nossa imaginação caminhou na frente. Ao re-olhar, já brincamos com o conjunto, já misturamos tons, já borramos o quadro, de propósito.

Somos nós ali, pintando nova vida, no lugar do olhar antigo. Mesma cena, mesmo cenário, mas outra percepção: entre nós e a imagem, interferência recíproca de mudança. Mudamos a cena, a cena nos muda, apenas por modificarmos nosso modo de olhar.  De imaginar.

Numa viagem, este fenômeno é ainda mais forte, e o 'transe de viajante' acontece exatamente quando permitimos que nosso olhar vá além da imagem concreta: olhamos com a imaginação, e o resultado é o 'Plim!', o clímax de nossa relação com o lugar onde estamos. Crucial, neste sentido, é o papel da novidade, mesmo que conheçamos muito onde estamos; o novo pode ser tanto um vilarejo ou uma metrópole desconhecidos, ou pode ser um jeito de enxergar que aconteça em nós. O prazer que sentimos é o da descoberta: a mágica de encontrarmos, na imagem de antes, uma tinta diferente, a nossa! No segundo olhar, ali estamos nós, preenchendo a pintura com nossa anima.

No meu sentir, é o que fazemos nas viagens, quando nos entregamos para a experiência de conhecer uma cidade em detalhes: no local que observamos, há partes de nós, há o nosso modo de percebê-lo.

E isso me faz lembrar de um trecho do livro 'As Cidades Invisíveis', de Italo Calvino...

"(...) Assim- dizem alguns- confirma-se a hipótese de que cada pessoa tem em mente uma cidade feita exclusivamente de diferenças, uma cidade sem figuras e sem forma, preenchida pelas cidades particulares."


Gosto tanto de viajar, vejo esta prática tão ligada aos prazeres da vida, que a agreguei ao nosso 'Serendipity in Cucina', a partir deste março de 2014! Aliás, a boa Serendipity das viagens ocorre quando olhamos com nosso gozo uma simples ruazinha transversal...

Em breve, trechos de literatura viajística, reflexões e mirabolâncias sobre viagens, culinárias ou não...


Bom início de semana!

Com carinho,
Betina

Um comentário:

  1. muito mais do que simplesmente olhar,
    ter experiencias que impregnam nossas viagens de emoções, sensações e anedotas é o maior prazer de cada reencontro...

    ResponderExcluir

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina