terça-feira, 12 de novembro de 2013

Num sorriso largo...

Dona Lola hoje deve estar preparando os figos de novembro, para o final do ano...Quando chegar com a sacola de frutas, o que virá contando? Já é mais de quinzena que veio pela última vez, dizendo que não deixa ninguém se aproximar de sua cozinha, ciumosa que é das panelas...Quando está em silêncio na lida com os doces, permanece à beira do fogão com tal afinco que se torna, com ele, uma coisa só, absorta pela bruma desta largueza. 

Dona Lola tem força de raiz, já contei: sabe tudo do que vem da horta, do pomar, do quintal. Conhece, literalmente com a palma da mão, cada textura, cada cor assim ou assado de suas laranjas, abóboras e figos...E mais: se suas mãos não sentissem as frutas, seus olhos o fariam. Isto mesmo, ela aprendeu a tocar com os olhos, aprendeu a perceber cada nuance. É boa também nos cheiros e nos gostos, vê-se pela silhueta alargada...E se atenta, como ninguém, aos sussurros dos doces durante o preparo. É nesta atmosfera que a senhora se transforma, vivendo os sentidos em  plena expressão.

 Ninguém ouse chegar perto: é território mágico, onde só ela habita. É espaço onde se reconhece, onde volta para si mesma, onde a quietude mansa do forno-e-fogão acolhe suas inquietudes e sem-porquês. Ali, o cenário é personagem, também: cada colher-de-pau e cada caçarola têm vida própria. E ela, naquele terreno, não é a mesma que leva a sacola de frutas no portão, falante e ágil, quase bicho-carpinteiro. No seu campo, Dona Lola se permite um profundo e respeitoso silêncio, cala toda espécie de ideia ruim que lhe passa. Então, percebe os sentidos, sente a vida do pedaço de fruta, lembra-se de alguma história com aquele cheiro. Neste instante, o doce torna-se vivo graças à ela, e vice-versa: Dona Lola também se torna viva graças ao doce. Um é criador e criatura do outro, e esta é a força de sua união com o alimento.

Está ali, e pronto. 'Do resto, a vida se encarrega', ela diz, num sorriso largo.

Com carinho,
Betina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina