sábado, 6 de julho de 2013

Doce de Abóbora: outras "Histórias do como-se-faz"!!

 Sabem quem veio fazer uma visita ao Blog, e deixou outra ideia para o 'como-se-faz' do Doce de Abóbora? A Prima Carmem Lescano! Ela, no ano passado, fez uma colaboração preciosíssima para o "Pequeno Alfarrábio de Acepipes e Doçuras": quatro receitas de doces manuscritas e assinadas pela Vó Alda, com data e tudo! Pois contei aqui, no "Serendipity in Cucina",  quando recebi as receitas!

Hoje ela vem contando o 'como-se-faz' do Doce de Abóbora pela Lelinha, sua mãe, que era também uma doceira de mão cheia!

Betina, a mãe, quando não conseguia cal para fazer o doce de abóbora, colocava as mesmas em camadas com açúcar, assim: uma camada de abóbora, umas boas colheradas de açúcar, sucessivamente, e ficava de um dia para o outro. Depois, cozinhava o doce e ficava com aquela ‘casquinhapor fora e macio por dentro. Mais uma maneira de Martins fazer doce!
Beijos

E é assim que a trama das histórias vai sendo construída...uma conta daqui, outra dali, as possibilidades vão se entremeando, e o caderno de receitas, que antes desconhecia esta doçura, fica cheio de ideias...

Uma homenagem à Carmem Lescano (Carminha) que colaborou com esta novidade, e à querida Lelinha, prima da Vó Alda, que teve um modo bárbaro de solucionar a receita, quando não tivesse cal. É assim que nasce a Serendipity: não tem um ingrediente, usa outro, e cria-se um novo 'como-se-faz'!

E qual o seu?

Gracias pela visita!

Com carinho,
Betina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina