segunda-feira, 6 de maio de 2013

Receitinha saborosa de ovos mexidos...

A leveza do texto  de Elizabeth David, "An Omelette and a Glass of Wine" [Um omelete e uma taça de vinho], que dá o título a seu livro, trouxe à tona a lembrança de um sabor recente...Qual? minha receita de ovos mexidos, criada na primavera do ano passado, quando estabeleci um projeto de reeducação alimentar. 

Meu 'como-se-faz'?

Na frigideira, uso pouco azeite de oliva. Componho o dito-cujo com dois ovos, uma mancheia de tomatinhos-cereja cortados pela metade, um punhado de sementes de funcho, uma pitada de sal e e raspas de um limão. 

O cheiro é transbordante pela cozinha, uma refrescância macia, capaz de acolher as inquietudes já na liga entre os elementos. Mais do que isso, há cumplicidade: confidencio minhas interrogações para a receita, enquanto mexo os ingredientes. Em troca, recebo um silêncio bom de sentir. Não há exageros de parcimônia ou de entusiasmo neste preparo. Não há pimentas ou sabores turbulentos, daqueles que querem ser a alegria da festa, sempre que chegam. Há, isto sim, uma melodia calma, e até adocicada pela mistura entre o tomatinho e o funcho. O cítrico do limão, na presença de sua casca, dá viço ao conjunto, sem ficar marcado em excesso. 

Quando pronto, despejo num prato (dos de sopa) e  rasgo algumas folhas de rúcula, misturando tudo. Um pouquinho mais de azeite de oliva, um novo giro da colher, e está na hora de saborear!

Bom proveito!

Com carinho,
Betina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina