sexta-feira, 26 de abril de 2013

"Tá na meeeeeesa!!!"

Bom, o movimento 'Slow Food', desenvolvido na Itália por Carlo Petrini, aponta para a necessidade de desacelerarmos nosso ritmo de vita frenético, de adotarmos novos comportamentos em relação à alimentação (paradoxalmente, novos que são os antigos modelos, como o almoço rotineiro em casa, com a família, na mesa da sala de jantar), entre outros pontos de enorme relevância para o bem-viver. 

Há uma grande riqueza nesta filosofia, associada ao modo como encaramos  a comida,  e ao modo como podemos vivenciar o prazer e a saúde na relação com os ingredientes e com aqueles que produzem, preparam, oferecem o que consumimos. E mais: me encanta o valor da partilha, da interação entre nós e aqueles para quem, e com quem cozinhamos. E para aqueles que saboreiam conosco de um belo almoço, e assim por diante...Tenho tanto para contar, que esta é apenas uma noção rápida...Visite o site do  Slow Food Brasil e conheça mais sobre este belíssimo trabalho! O site internacional do 'Slow Food' está no post anterior.

Agora, o que me traz hoje ao Blog, de fato, é a vontade de compartilhar uma frase que ouvi pela rua, dia desses. Caminhava num passo demorado, observando o entorno, feliz da vida, quase 'vagando' numa tarde de sol de Porto Alegre, logo depois do almoço. Confesso, o prato que pedi não estava lá essas coisas, o serviço do restaurante deixara muito a desejar, mas as conversas, as risadas a mansidão foram sabores muito vivos, ali. Experimentar assim uma refeição, à mesa e com gente querida, é um tesouro que não se pode negar...Faz bem sempre! Nesta onda, saímos andando pelo bairro, com tempo para caminhar devagar, ver vitrines, bater papo. Sim, era um vagar, não estávamos exatamente indo para algum ponto, e sim passeando. Passear é isto, eu acho: a valorização do 'passo', o 'dando passos'. 
Naquele dia, pensei que o vagar é o devaneio das pernas...

Sem pressa.

Devagar.

Em Inglês, 'Slow'. 

E voltamos ao 'Slow Food', ou nem saímos dele, na prosa de hoje...Ainda que o nome aluda ao contrário do que está na essência do 'Fast Food', vejo que o alcance supera em muito um simples antagonismo semântico. O antagonismo é no sentimento, na disposição para fazer uma mudança de ritmo nas nossas vidas, na coragem para algumas mudanças necessárias. E muito mais.

Voltando ao tema. Caminhávamos, enquanto um grupo de amigos passava por nós. Um deles, que pareceu estar contando de uma cena em família, de repente disse, bem alto:
"Tá na meeeeesa!!!". 
Há quanto tempo eu não ouvia esta frase?

E outra, da mesma espécie, me veio à mente: "Ô de caaaaaasa!"

Em breve, conto minhas reflexões...Agora, pergunto: o que estas frases dizem pra você? 
O que fazem você sentir?

Gracias pela visita!!!
Com carinho,
Betina




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina