quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Ganhando uma receita de presente!

E por falar na amizade que há no gesto de ofertar um bolo, faço esta postagem em agradecimento à amiga querida Maria Salete Martins! Pois a Maria Salete, ontem, me enviou a delícia postada abaixo, de um site português, lembrando-se do enorme apreço que tenho por escritos de cozinha e pelo modo como são contados...Feliz da vida, ganhei este lindo registro que vem d´além-mar. 

Então, ao lado do que disse a Irma Rombauer sobre o afeto que há em presentear um bolo, quero mencionar o quanto, para mim, receber esta receita bolo foi também pra lá de especial.  Dar e receber notas culinárias, em folha pautada, via Internet ou no papel que estiver disponível, é um belíssimo presente de carinho!

Fica meu agradecimento à amiga, pela lembrança! 

E deixo a sugestão: prepare sua receita clássica, escreva as anotações com a caneta enfeitada pra dia de festa, faça um canudo com a folha e passe um laço de fita ou cordão. Ao visitar alguém querido, leve de presente o quitute e o papel escrito por você, contando seu 'como-se-faz'. O presenteado lembrará, cada vez que encontrar aquela página, de sua visita e do aconchego que é receber uma receita de cozinha. 

É um afago e tanto! Além do mais, simples de fazer e muito gracioso!!!

Abraços,
Betina Mariante Cardoso







"BOLO DE AMÊNDOA E CHILA

Sabia que as amêndoas portuguesas são consideradas as mais saborosas do mundo? E que foi com este fruto delicioso que ao longo de séculos os portugueses, principalmente através da sua inigualável doçaria conventual, aperfeiçoaram mil receitas? 



Uma desses maravilhosas receitas é o bolo de amêndoa e chila! De comer e lamber os dedos! 



INGREDIENTES

Trezentos grama de miolo de amêndoa

Trezentos grama de açúcar

Três colheres de sobremesa de farinha de trigo

Meia chávena de chá de doce de chila
Quatro ovos
Oito gemas de ovo
Meia colher de chá de canela em pó
Manteiga e farinha para a forma 
Açúcar em pó para polvilhar

Como fazer? 
Depois de acordar ao som dos galos, após um bom pequeno almoço, sem pressas e de sorriso adocicado, arragaçam-se as mangas e mãos-à-obra! Ali estão ela, as doces amêndoas! Escaldam-se as ditas, despem-se (pelam-se) e toca a picar até ficarem miudinhas. Fogão ou fogueira acesa, um tacho ao lume com cento e cinquenta mililitros de água! Toca a juntar açúcar e mexer até obter um ponto de pasta. Agora é misturar a amêndoa e deixar apurar um pouco. Com energia, toca a retirar do lume e deixar as ditas amornar. Agora a melhor parte... Juntam-se os ovos, as gemas e o doce de chila e mexe-se até obter uma mistura homogénea. Polvilha-se com a canela e junta-se a farinha, envolvendo sem bater. Deita-se o preparado numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha e leva-se ao forno médio (cerca de 170º C) até cozer, o que levará uns vinte minutos a meia hora. Desenforma-se, polvilha-se com o açúcar em pó e... já está! Agora tem duas opções: ou coloca à vista de todos e diga-lhe adeus, ou esconda de todos e console-se com esta maravilha! 

BOM APETITE!"

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151433628778608&set=a.386289878607.164536.319514418607&type=1&theater

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina