quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

A receita no caderno: homenagem à amiga Lara


E esta é a página do 'Pequeno Alfarrábio de Acepipes e Doçuras' da Lara, uma grande amiga desde a pequenice. Pois a Lara enviou esta foto via Facebook, no último domingo, trazendo uma alegria especial: a realização do que imaginei, quando quis que o livro existisse dentro de um caderno de receitas. Um espaço de interação entre minhas peripécias culinárias e aquelas do leitor, páginas de caderno manuscritas com os elementos essenciais: 'Ingredientes' e 'Modo de Preparo'!!! Na caligrafia de cada um....

De fato, meu propósito, ao criar o 'Pequeno Alfarrábio', foi  proporcionar a partilha da mágica que sinto e vivencio na cozinha, a partilha de todos os atributos que a culinária pode despertar, a partilha da atmosfera de 'forno-e-fogão' como território de liberdade, de pulsação, de reflexões. E, sempre, a partilha do prazer de preparar o alimento, algo presente em tantos de nós.

A Lara, sendo minha amiga desde um sempre, tem muitas memórias do papel dos acepipes e doçuras na nossa trajetória de amizade: dos lanches da tarde aos almoços, jantares, tardes de brincadeira, aniversários, e assim por diante...Bom, há uma longa trilha de registros, todo o percurso de festas, viagens, encontros com ela e a Dalva, sua mãe, uma amiga-tia-irmã para mim. Elas lembram-se do Quindão, da Nega Maluca, do Bazar de Chocolates e de tantos outros feitos culinários na família. Nossas 'conversas em torno da mesa da copa' são sempre plenas de lembranças divertidas, com muitas risadas e uma gritaria de 'lembra isso? lembra aquilo?', com sabores recordados nas histórias de longa data, das receitas vividas e partilhadas. 
Então, receber desta amiga a foto de seu escrito na página do livro é, para mim, algo sentido como uma profunda homenagem, pois ela está ali, de co-autora com meus escritos e relatos do 'como-se-faz'. 

Fiz este livro-caderno com este desejo: o de ver a letra dos amigos nas folhas pautadas, anunciando a vivência   do caderno como seu. Fiz dirigido aos amigos de sempre, sim,  e também aos amigos de hoje e àqueles vindouros, leitores e co-autores. Quando alguém menciona estar lendo os textos, escrevendo ali suas receitas, ou desejando o livro, sinto-me recebendo este amigo para o lanche da tarde, dividindo a magia que a cozinha tem para mim. Posso dizer que tenho, neste leitor, um novo comensal. E esta é a realização do objetivo de meu trabalho: fazer do leitor um autor de suas 'histórias do como-se-faz', vizinho de minhas crônicas, disposto a uma boa prosa na mesa da copa.

Abraço, e obrigada pela leitura!

Betina Mariante Cardoso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina