quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Pelo ponto ideal....!


No último final de semana, fiz outra vez minha chimia de tomates, que- então lembrei- aniversaria no Natal. Para chegar ao ponto da fotografia, precisei de doses extras de foco, paciência, perseverança, atenção ao momento presente, empenho, amor, pulsação. Sim, sempre necessito dos ditos atributos na cozinha, mas parece que desta vez  fui ostensivamente afrontada pela espera...

A demora em aprontar-se testou meus esforços, físicos e emocionais. Desejava oferecer a chimia na mesa de quitutes...No entanto, fui percebendo, enquanto dava os giros com a colher de pau, que talvez levasse um tempo impraticável para ela ficar viçosa, macia, 'carnuda', de cor grená e de consistência vigorosa, como deve se vestir para a ocasião. Tudo o que eu poderia fazer era mexer, mexer, mexer. E esperar, esperar, esperar. Era essencial o investimento, o 'estar ali', mas era também preciso ter calma, saber que a receita tem seu tempo próprio, que não adianta apressar a liga entre os compostos. Há uma química que viceja, uma força tamanha  entre os elementos, mas devem 'acostumar-se' um ao outro na panela para formarem um laço  forte, constante,  cujo resultado é o sabor que perdura. Não o sabor de um ingrediente ou de outro, mas da vida entre eles.

Não se pode aligeirar o ponto ideal. Desejamos que o efeito esteja de acordo com nossa expectativa, mas devemos fazer por onde, mexer o conjunto com vontade, com afeto, investir na ação. E esperar. A espera é também uma ação, que ocorre dentro de nós. Decidimos aguardar o 'ponto' certo da chimia, sabendo que é preciso persistir até aparecer o fundo da panela. Mais ainda: até a colher encontrar resistência pelo corpo da mistura, exuberante e tenaz.
A decisão de permanecer ali, trabalhando com calma e leveza para o propósito, é - simples assim-uma atitude de entrega ao tempo da receita.
De entrega ao tempo de tantas outras vontades.


Um abraço!
Betina Mariante Cardoso

2 comentários:

  1. Lindoooo!!!!!
    Exatamente como gostaríamos de já saber nos portarmos frente à vida....com calma, com perseverança e "deixando as coisas acontecerem"!
    Amei, Betina!
    Foi uma linda lição de "final de ano"!
    Um lindo 2013 para ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Beth!!! Respondendo no finzinho de março...Desejo que tenhas um tempo excelente, florido e pleno de alegrias e de amor ao redor de ti! A vida segue, e novas receitas virão!!! Beijos e obrigada pela visita! Betina

      Excluir

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina