segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

A Culinária, labirinto de experiências...


Uma das surpresas que a escrita do blog e a preparação do livro me trouxeram, ao longo deste ano, foi a possibilidade de reencontro com figuras muito queridas e relevantes na minha história, justamente para escrever as histórias daqui... Por exemplo?  Escrevi para a Rosanna Genovese,  proprietária do Rellais dell´Ussero em Pisa, para pedir a receita do Budino di Riso, clássico dos meus cafés-da-manhã da quarentena... Então veio o e-mail para a amiga e colega Donatella Marazziti, para pedir o 'como-se-faz' da torta de ricota e damascos que preparou quando a visitamos para um almoço de domingo, no interior da Itália. Guardei ambas as receitas para o livro, que será lançado na próxima segunda-feira....Pedi para a amiga Valéria  a receita da Impignolata, fornecida por sua sogra italiana, por ela ter levado este quitute  na nossa reunião da belíssima festa da Luminara de Pisa. Reservei para o livro, também...

Todos estes passos foram acontecendo em paralelo, à medida que o "Serendipity in Cucina" tomava forma e, aos poucos, fornecia elementos para o "Pequeno Alfarrábio de Acepipes e Doçuras". Fico pensando que, enquanto as memórias e saborices se construíam por aqui, nos escritos, em mim ocorria também um movimento de reconstrução, de revisita a personagens muito presentes em diversas épocas minhas. As buscas para encontrar as receitas e seus percursos traziam para meu horizonte pessoal muitas reflexões, giros, reencontros com gentes e com a Betina de outros tempos. 

Fiz contato com  a prima Carmem Lescano, que tinha, guardadas, as receitas escritas pela Vó Alda, datadas e com seu toque, ao completar o modo-de-fazer: o "Fim", cheio de delicadezas no 'F', no 'i' e no 'm'...E recebi as folhas com a letra da Vó, para colocar no livro!!! 

A maior parte destas vivências vim compartilhando nos posts, durante o ano. Assim, o blog me impelia às pesquisas, aos encontros e aos contatos para a organização dos materiais. O resultado, em geral festivo, me trazia de volta para cá, a compartilhar com os amigos e leitores o que esta ou aquela receita me proporcionara, com quem falei, a receita que recebi, o sentimento pela revisita com pessoas queridas.

Duas das tentativas foram frustras. A primeira foi a mensagem, via Facebook, com a dona da casa em que estive para o Intercâmbio, em Battle Creek (Michigan), em 92. Ela fazia, na época, a melhor Cheese Cake que já provei em minha vida. Escrevi, explicando o significado da experiência com sua família, e o quanto a receita está atrelada a esta memória, mas não obtive retorno, apesar de ela ter aceito minha amizade na ferramenta. Paciência, não insisti. Isto ocorreu há pouco, o livro estava quase pronto...No texto "Na terra dos Kellog´s", escrito beeeeeeem antes, chego a explicar o porquê de a receita daquela torta, em especial, não ser indispensável: o que fica, mesmo, é o registro que nossas emoções e lembranças capturam. Mais uma vez, sem a receita da 'Cheese Cake Ideal'. A outra tentativa frustrada foi a de contato com a dona do Bed&Breakfast de Edimburgo, para pedir os segredos dos seus Croissants fabulosos e da geléia de laranja do café da manhã. O email mudou, a hospedagem parece nem existir mais. Nos textos 'Croissants ainda quentes' e 'Me passa a geléia de laranja?' conto o porquê destas receitas serem tão importantes para mim. Sabores que permanecem na imaginação, território livre e  sem mapa.

E hoje...Algo fabuloso aconteceu! Lembram da querida Anilda, a professora que aparece no texto "Bhaskara no lanche da tarde"? http://serendipityincucina.blogspot.com.br/2012/06/baskara-no-lanche-da-tarde.html
Pois consegui, depois de muito tempo, falar com ela pelo telefone, para convidá-la ao lançamento do livro!!! Tentava sempre, mas nunca com sucesso, e cheguei a imaginar que o telefone havia mudado. E não: era exatamente aquele de que eu lembrava. Então contei dos escritos, contei que há um texto em sua homenagem, em que falo de seu 'bolo de melado', do qual tenho a receita até hoje, escrita por ela numa folha amareladinha. Ela contou-me de seus netos e do bisneto, que completa dois meses no dia da nossa celebração, mas, ainda assim, a Anilda garantiu que vai aparecer! Como eu fiquei feliz!!!
Quando atendeu o telefone, confesso que voltei no tempo à época das aulas, foi como retornar 20 anos e, por segundos, rememorar os estudos com bolo e limonada na mesa da sala de jantar de sua casa. 

E tantas outras histórias vividas que registrei por aqui, que passei ao livro...Para mim, riqueza afetiva está no fato de estas histórias gerarem outras, como o telefonema para a Anilda, hoje, tão emocionante. Além deste contato, outros, com amigos e colegas que participaram de minhas epopéias culinárias durante tanto tempo...Com cada lembrança, constrói-se um novo post!

Então, hoje foi mais um dos dias de revisita, propiciado pelo percurso do blog, do livro, das memórias. De todos eles, vocês, leitores, são parte fundamental, pois foram até aqui, e seguem sendo, o grande estímulo para lembrar daquele evento pitoresco a contar, daquela receita explosiva que deixou a cozinha em frangalhos, daquela memória que só um quitute é capaz de evocar. Até aqui, muitos foram os diálogos, os trajetos, as relembranças, as criações. E estamos quase com o livro nas mãos. A partir dele, vocês vão começar, continuar ou renovar suas próprias histórias, seu próprio 'como-se-faz' (lembram que contei que há um caderno de receitas na segunda parte do livro?), e, quem sabe, suas próprias revisitas...

Lá no primeiro post "Serendipity in Cucina", em 27 de março, escrevi: 'Começamos uma caminhada sem mapa, seguindo as pistas do acaso. Destino? A culinária, labirinto de experiências'.

Labirinto que se forma em nossas experiências subjetivas na cozinha, em nossas peripécias bagunceiras, nos cinco sentidos em ofício, nas nossas prosas de forno-e-fogão... Nos encontros entre as suas e as minhas memórias, as suas e as de sua família, amigos, amores... Nas entrelinhas de conversas que, num sempre, trazem um 'como-se-faz' recheado de sentimento e história.

Gracias por chegarmos até aqui! E aguardo vocês para nossa celebração-lançamento, na segunda-feira, dia 17/12/2012!!!

Os detalhes estão no convite!

Abraço, com afeto!
Betina Mariante Cardoso





















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina