sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Um trechinho da introdução...!


Compartilho, aqui no blog, um trechinho da introdução, em que explico (um pouco) dos porquês do livro e de seu formato...

"De viagens, amores, amizades e festejos, a coleção de criações e prazeres na
cozinha se ampliava. O fazer culinário era sempre alinhavado às minhas experiências
de vida. Os atributos que aprendi, desde a infância, eram associados com
outros ensinamentos e percepções, e eu descobria, pouco a pouco, como a cozinha
se tornava parte intrínseca do meu modo de ser. Posso garantir que meus
principais aprendizados foram a permissão (e a entrega) para a criatividade, a
liberdade de expressão e a persistência na realização das ideias; estas características,
uma vez incorporadas, tornaram-se parte de quem eu sou hoje e de como
vivencio as situações cotidianas – e as extraordinárias – na minha história.

Reuniões festivas em casa, visitas a amigos, reuniões de equipe no período
da faculdade e da especialização, viagens e descobertas intimistas resultaram
no desejo de compilar minhas reflexões e as receitas que fazem parte de meus
trajetos. Minha intenção mais profunda é a de partilhar experiências e emoções
com amigos passados, presentes e futuros, com minha família e com as
crianças que fazem parte da minha vida.

Há um propósito, também, de colocar uma lupa no processo de criação que
envolve a culinária, por este traduzir, in vivo, o que a execução das receitas
representa in vitro. Explicando: busco compreender o papel das reações químicas,
físicas e fisiológicas, próprias do fazer culinário, em minha vida. Sempre
gostei de criar receitas, e fui criando ao longo de acontecimentos significativos
para mim. Acredito de fato que o preparo de uma receita, considerando o exercício
dos nossos cinco sentidos, carimbe impressões ao acontecimento, como
se cada situação especial tivesse um sabor, uma textura, um aroma, uma melodia,
uma apresentação visual. Nada disso foi intencional, mas hoje, olhando
para trás, vejo quantas de minhas memórias têm receitas próprias.

Muitas pessoas importantes para mim estão nestes escritos, muitos sabores
e saberes que fazem parte de minhas vivências estão registrados aqui, fixados
pela memória das impressões sensoriais e afetivas. Quando me perguntei por
que desejava fazer meu próprio livro de cozinha, pensei que de fato me encanta
compartilhar as receitinhas que invento, que adapto, ou que reproduzo dos
originais clássicos. Fiz este livro porque, cá e lá, me pedem as receitas, mas,
principalmente, porque desejo compartilhar meu aprendizado contínuo de
tudo o que envolve a cozinha em sua subjetividade.
O ato culinário é, ao mesmo tempo, uma experiência individual e coletiva,
uma oportunidade de autoconhecimento, de entrega a mim mesma e, simultaneamente,
de partilha, de doação, de expressão de afetos positivos. Exercício
contínuo de liberdade e de disciplina, de firmeza e de flexibilidade, de
gratificação e de tolerância às frustrações. De foco e de atenção no presente
em cada ato, pondo em ação cada um dos nossos cinco sentidos. Exercício de
resiliência, a cada receita.

Sobretudo, o ato culinário representa uma das circunstâncias mais propícias
para experimentar singular e plural, para nos aproximar de nós mesmos e daqueles
a quem admiramos, amamos e que são parte de nossa história.

Descobri que criar minhas receitas e seguir estritamente receitas de livros ou
de cadernos são exercícios diversos, mas ambos imprescindíveis no estabelecimento
de características pessoais, de atributos aplicáveis dentro e fora do ambiente
culinário. Assim, minha ideia de elaborar um livro de cozinha e caderno
de receitas, no mesmo volume, tem o propósito de compartilhar o laboratório
de vida que a cozinha sempre foi para mim.
Espero que você possa usufruir deste projeto, tornando-o seu, com suas receitas,
histórias e impressões. 

Bom proveito!"

Há bem mais a contar...Entretanto, para aguçar a curiosidade, vou postando, aos pouquinhos, um 'quê' novo do livro-caderno.

Gracias pela visita! Volte sempre!
Abraço,
Betina Mariante Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina