domingo, 9 de setembro de 2012

O ingrediente me escolhe!

    Dia desses fui ao Super, daquelas idas bem demoradas. Tinha uma lista a seguir, é verdade, mas fui sem tempo fechado. Tenho aquele hábito de me perder em cidades estranhas, só para descobrir novos lugares, lembra? Pois é. Ontem resolvi me perder da hora, para descobrir novos ingredientes. Ou, ao menos, para ter boas ideias com aqueles de que em geral não lembro, na correria diária.

    Depois de um passeio lento pelos corredores, passei pelo Salmão, que me abanou sorridente. Fiz que não vi, e saí andando. Procurei outros elementos, enquanto o Tal  me testava em pensamento. Tomei uma distância segura. Não queria fazer nada com ele, tinha pensado em algo com peito de frango. À Primavera!

    Comprei Zucchini, cenoura, vagem, tomates. Tudo resolvido. Procurei seguir o primeiro intuito, mas percebi que estava  presa à ideia inicial, sem permitir que a vontade espontânea agisse. Fui ao Super com um planejamento, e é claro que o 'já estabelecido' desperta apenas a memória, mas o 'novo' sempre acorda nosso querer. Eu me lembrava de ter escolhido o frango, mas não era o que desejava, naquele instante. Desejava o Salmão, depois que ele me acenou com tanto fulgor.

    Veio à mente o vidro de Geléia de Gengibre que ganhei da Manoela, uma grande amiga. Dali para frente, não tive como titubear, não tinha volta: só pensava  no novo desejo. Voltei à `Peixaria' do Super, comprei o peixe. É, me rendo: o ingrediente me escolhe! Outros me testaram, mas me deixei  chamar pelo 'espíriro' do sabor. Dos complementos, decidi: tudo o que me cativasse, pela minha proposta, viria para o carrinho de compras.

    Em casa, à noite, cortei o Salmão em cubinhos e refoguei, acrescentando, ao final, uma colher (das de café) da geléia de gengibre. Refoguei então um tomate, picado em pedaços, adicionando as raspas e o suco de um limão; após, uma abobrinha italiana (Zucchini) e uma cenoura, todos partes menores. Todo o preparado foi feito sem qualquer gordura, na frigideirinha.

    Ao final, tudo misturado, no prato. Uma nova colher pequenina da geléia de gengibre, agora com todos os componentes juntos, alinhavando o sabor. O que valeu a pena, para mim, foi ter construído a experiência, enquanto passeava no Super. O tal 'Salmão à Primavera' ficou pungente, me fazendo absorta em sua intensidade. A geleia de gengibre deixou, nele, pulsação.

    Às vezes caminho no Super, ao acaso, num passo demorado e prazeroso. Nestes momentos, acontecem minhas melhores criações culinárias...Pura Serendipity!

Obrigada pela visita!
Betina Mariante Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina