segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Chocolate com Wasabi: uma aventura

Então, fiz os chocolates com Wasabi. O Amargo, 70%, e o branco. Com o primeiro, houve competição entre os sabores; com o segundo, senti a experiência de modo mais harmônico. Em ambos os casos, posso dizer que apreciei, mas não arrisco afirmar que adorei. O prazer que destaco foi o da estranheza pelo contraste entre o chocolate branco e o Wasabi, um contraste que deixou, ao final da degustação, uma surpresa 'ardente'. No exemplo da mistura com o Amargo, 70%,  houve um impacto numa área até então inexplorada do meu paladar, e algo que eu definiria como 'abertura das vias aéreas', sem nem saber que fundamento tem isto...Foi algo como o que sentimos com aquelas balas Halls, das mais escuras.

A idéia desta 'maluquice' tive há mais de um mês, mas ainda não havia tido tempo de fazer as provas. Ainda quero ver o resultado no chocolate ao leite, mas deixei por último porque é o que menos me desperta interesse para esta aventura. Assim que pensei na possibilidade, fui averiguar se já havia sido feito, como e onde. Foi quando descobri, através de um blog de cultura Japonesa, que a marca Lindt tem uma edição de chocolate Amargo com Wasabi. A partir dali, me vi 'autorizada' a tentar esta empreitada, pois havia algum porquê...Até então, só o Amargo fora cogitado, mas eu queria saber do branco.

Com os dois tipos, senti algo como um frescor em ebulição, mais intenso com o amargo, despertando o sabor em trajetos inéditos da gustação, para mim. Pensei, então, em como experiências assim podem revelar 'mapas' de nós mesmos. Se um alimento ou tempero nos provoca esta ou aquela reação em nossa anatomia, fisiologia, bioquímica, ele nos dá, isto sim, mais uma informação a respeito de nossos territórios do corpo, das sensações. 

E, para mim, mais relevante do que o Wasabi ter feito ou não uma boa mistura com os chocolates, a riqueza está na descoberta que ele me proporcionou de uma nova 'rota' do meu paladar. Por pura Serendipity!

Abraço,
Betina Mariante Cardoso






2 comentários:

  1. sensacional Betina... tentarei descobrir este caminho de novidade no paladar.. é contagiante a aventura perceptiva-experimentativa? acho que sim.... . Beijo!!

    ResponderExcluir
  2. Querida Ange! Gracias pela visita e pelo comentário! Com certeza a aventura é contagiante, pois se trata, a cada descoberta, de um novo território a ser explorado dentro de nós. Percebo, com as 'investigações'na cozinha, que os nossos sentidos são mapas importantíssimos de nossas emoções, linguagens, vivências. Por isto gosto tanto de partilhar o laboratório de vida que é a culinária. Besitos e volte sempre!
    Betina

    ResponderExcluir

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina