sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O 'Mágico' Zester!


Na postagem anterior, mencionei uma das pastinhas feita com raspas de limão, pimenta calabresa em flocos e queijo Parmesão ou Grana Padano ralado. Já estava, ali, premeditando: falaria, em seguida, do meu fiel utensílio na cozinha, o Zester. Acredito que seja meu favorito, entre tantos...Claro, gosto de várias ferramentas que possam auxiliar meu desempenho culinário, mas com o Zester é diferente. Tenho apego ao dito-cujo. Sempre que há uma possibilidade de usar limão, aproveito! Apenas para pôr o tal em ação! Adoro ver sua casca saindo em tiras exatas, por entre os dentes do aparelho, que isso dá um encanto à receita...Depois que comecei a usar, virou moda minha adicionar limão em quitutes e doces variados, apenas para aproveitar as raspas...

Temos nossas 'mágicas' na cozinha, esta é a minha; embora não haja qualquer segredo, há, para mim, encanto nas raspas extraídas pelo Zester. A mágica parece estar na simetria, no equilíbrio entre a tensão que aplicamos à fruta e a retirada precisa das raspas. A mágica está no ato de encostar o Zester na superfície rugosa da casca.  Nem com tanta força, nem com demasiada suavidade, encontrando o ângulo perfeito para a extração. Quando acontece, que fascínio!

Recebi meu primeiro como presente de Natal em 1999, e desde ali houve um importante despertar culinário, originando ideias que envolvessem as frutas cítricas. Além dele, a laranja, a lima... 

Há o pleno exercício do lúdico, no uso deste instrumento. O olhar da 'criança' que brinca com as formas, quem sabe? Indo além, as percepções dos 'pequenos' frente ao efeito inusitado do utensílio. É o que sentimos, em parte, como adultos, mantendo nossa 'chama da brincadeira' acesa...

E você: Tem um utensílio favorito na cozinha? O que ele faz você sentir ao usá-lo?

Abraço,
Betina Mariante Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina