sábado, 21 de julho de 2012

Quindão: meu 'como-se-faz'

      Enquanto preparo a postagem sobre a época dos chocolates, compartilho a receita do quindão.

    Misturo 1/2kg de açúcar com 1 xícara de água; deixo ferver por 20 minutos e, após, deixo esfriar. Adiciono, neste composto, 16 gemas, 100g manteiga, 2 pacotes de coco ralado. Misturo todos os ingredientes. Bato as 16 claras em neve e agrego ao conjunto, com delicadeza, em movimentos lentos, para tornar o creme homogêneo. Levo ao forno em banho-Maria, por aproximadamente 50 minutos.

      Realizei outras versões, com quantidades diferentes; entretanto, esta foi a 'fórmula' que mais funcionou, em termos de textura, suavidade, ponto certo de equilíbrio entre os sabores, sem ser doce em demasia. Dobrar a receita é uma experiência interessante, se houver um número maior de convidados; no entanto, minha sugestão, neste caso, seria a de fazer dois 'exemplares', ao invés de dobrar as quantidades num só. 

      É uma sobremesa que sempre desperta olhares surpresos e sorrisos instantâneos! Não há quem resista ao apelo do quindão: a cor, o imaginário, a doçura, a consistência da mordida, o som aveludado da faca cortando a fatia...É coisa de volúpia, mesmo!

                                                         Deleite-se!

                                              Betina Mariante Cardoso



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina