quarta-feira, 11 de julho de 2012

O Verbo 'Al Sugo'!




 Pensando na prosa de ontem, sobre o papel da linguagem na Gastronomia, hoje a vontade foi de encontrar, nas fotografias de momentos rotineiros, ou de andanças, ou de ofício na cozinha, a conexão entre a escrita e o sabor. E me ocorreu quantas vezes passo, sem perceber, por um cardápio de rua, ou por uma plaquinha na vitrine da confeitaria, ou pelo embrulho do chocolatinho, ou pelo meu caderno de receitas, ou por um livro de cozinha...'Sem perceber', conscientemente, que naquele exato ali está a linguagem. São de tal modo cotidianos estes registros que sinto como se fossem algo separado dos sabores, do alimento que me nutre e que me dá prazer. 


A partir da leitura do capítulo, me dei conta do quanto é intensa a participação do nosso vocabulário dos sentidos, dos afetos e das memórias, no simbolismo que envolve a escolha do doce na vitrine. Lembro ainda o que senti pela primeira vez que conheci as 'macadâmias', elegantíssimas vestindo este nome...E o que dizer da mudança no tom de voz, entre pedir, na feira, 'tomate', 'tomatoes' ou 'pomodoro'?

Há mais de um ano, uma prima distante,  sobrinha da Vó Alda  me comentou que tem a receita da sua ambrosia, única e incomparável no meu repertório de lembranças; mais ainda: disse que tem a  receita escrita com a letra da  Vó Alda, com caneta vermelha! Então,  os sabores têm uma representação singular em nossa memória, traduzidos 
pela linguagem,
 como referiu o capítulo do Dr. Gordon Shepherd, mas não só. 
Os escritos que nos remetem  aos acepipes e doçuras 
de nossa história também têm um sabor específico, 
um aroma  vivo  e perene em nossas estantes  de dentro. São partes de nós. 


A receita culinária é uma história a ser contada, 
e acredito que seja  o exemplo mais claro do 
papel da linguagem em nossa concepção de gastronomia. Aprendemos muito de um povo, ou de um tempo passado, através de seus livros de receitas.

Porque tudo ocorre em nós: o 'comer', o 'sentir', o 'saborear' o 'escrever', o 'comunicar', o lembrar...

Tenho, sim, apetite por palavras!



Betina Mariante Cardoso





































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina