quinta-feira, 26 de julho de 2012

Aqui, à direita!!!!!


Dia desses, fui ao Super em busca dos ingredientes de uma nova receita para o lanche da tarde. Eu tinha procurado “Pão-de-minuto de queijo” no Livro da Dona Benta, uma das referências necessárias na cozinha de casa quando a proposta é executar receitas mais antigas. Em geral, recorro ao "A Arte de Comer Bem", da Rosa Maria, ou ao “Dona Benta- comer bem” como meus registros atávicos. Além dos manuscritos e  cadernos de família, essenciais.
Era sábado, e a idéia era chegar no supermercado, buscar itens da lista para o lanche da tarde, mais uma coisa e outra, e voltar para casa para fazer os pãezinhos. Mas, como de costume: 1) esqueci de fazer a lista; 2) estava entusiasmada; 3)fui relativamente sem pressa. Pronto! Em passos calmos, à deriva num dos corredores, fui gentilmente seduzida:
-Ei, Psiu!
- ããã?
-Eu! Aqui na estante dos queijos...! Aqui, à direita!!!!! Na estante de cima, olha pra cima!
-Sim?
-Sou eu, o Philadelphia! nos conhecemos...Da cheese cake, lembra?
-Sim, e...?
-“E” que eu quero ir na receita nova! Deixa o “queijo de minasali, no lugar dele, e me leva? Sou muito superior, e de grife. Sou fashion! Cremoso, macio, bela embalagem...
-Mas...Quem te disse o que eu vou fazer?
-Sou melhor e ponto. E de mais a mais, foi a senhorita que me olhou de canto. Pensa que eu não vi? Passou, virou pra trás, olhou, seguiu, voltou. Pensa que eu não vi, pensa?

E ficou ali, falando sozinho, enquanto eu seguia pelo corredor dos laticínios. Ele tinha razão, olhei de relance, na passagem, sim. Senti como se tivesse sussurrado alguma coisa, nem sei o quê. Por alguma razão, uma volúpia me arrebatou, fui até ele, senti desejo. Quem sabe por tudo o que passamos juntos, na fase da Cheese Cake com cobertura de amoras. Mas desisti. Tinha visto que o preparo é com Queijo de Minas e, embora não seja sempre fiel ao rigor das receitas, senti que na primeira experiência deveria manter os ingredientes principais, fazer um pão-de-minuto clássico. Quem sabe num próximo encontro poderia me arriscar a convocar outros queijos para a festa
Bom, acabei não resistindo, e levei também o requeijão e o Parmesão ralado...

Tenho isso de achar que os ingredientes me escolhem, quando vou com espírito livre para o supermercado, ou até na mercearia ou delicatessen. Muitas vezes fui sem saber o que fazer, e, de um em um, compunha a idéia. Saía com o cardápio pronto, simplesmente por andar sem pressa pelos corredores, me permitindo escutar o sussurro saboroso dos personagens. Em algumas ocasiões, como nesta tarde, não levei o Philadelphia, mas registrei a possibilidade para uma próxima idéia. Muitas receitas compus no Super, pela mera observação de elementos. Ou melhor: pela sensação que provocavam em mim, pelas lembranças que evocavam no fundo, nas entrelinhas das receitas culinárias.

E estava eu, descarrilhada do propósito conciso de comprar os itens básicos, pronta para uma aventura leve: compor o lanche da tarde!

E então, já escolheu seus ingredientes para o final de semana?

Betina Mariante Cardoso




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina