sexta-feira, 11 de maio de 2012

Reflexões sobre "Algumas virtudes que aprendo com a cozinha"



No post anterior, "Algumas virtudes que aprendo com a cozinha", não registrei, de propósito, quais seriam as virtudes imaginadas por mim. Foi um exercício inusitado, na verdade. Pensei na conexão entre elas e a culinária logo após sentir cada trecho do conjunto. Percebi o que representaria, em minha 'leitura', a menina da escada, olhando a luneta, o homem reverenciando o fogo, o gatinho aconchegado, e por aí vai. E fui identificando, em cada atributo, vivências que o prazer da cozinha me proporciona. Foi um encontro ao acaso, pois nunca tinha olhado para esta colagem sob esta perspectiva. Quando revi o conjunto, que fiz por deleite em 2009, me surpreendi mesmo com a força das cenas, retumbantes em mim. 

Enxerguei ali curiosidade, desafio, conforto, reflexão, fantasia, foco, música, delicadeza, respeito, paciência, observação, cultivo, equilíbrio, partilha, dinamismo, brincadeira, "pausa para o cafezinho", e outros tantos olhares (o que me deixaria aqui pensando por horas...)

Acho mesmo que a imagem provoca estranheza, exatamente pelo fato de as figuras, tão avulsas, estarem em harmonia no cenário. E que cenário é esse, afinal? É o teclado da máquina de escrever Remington, do vô Hélio. Fiz o conjunto quando desejei representar algumas  das vicissitudes que podem nascer de um teclado como aqueles...E hoje, maio de 2012, descubro que elas podem nascer também de um balcão onde se espiche a massa, de uma panela de pressão, de uma vasilha para o bolo. Aprendo muito com a cozinha, sempre aprendi. E acabo levando, sem nem me dar conta, essas lições para minha vida, encontrando novas partes minhas em cada aprendizado. 

Para mim, a chave para este conhecimento está no 'sentir', puro e simples. Foi a partir dele que li cada cena da colagem, ontem à noite, e me permiti entrar nos meus registros mais antigos. Bom, posso ter assimilado essas virtudes em tantas ocasiões diversas, ao longo da vida, mas é na cozinha que ainda aprendo sua prática.
E é dali que parto para outras aventuras.

Betina Mariante Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina