domingo, 29 de abril de 2012

A receita como ponto de partida

"A cinco minutos da Piazza dei Cavalieri", no Lungarno Pacinotti 27, está o Caffè dell´Ussero. Não é uma trattoria  ( se pode saborear um prato leve e bons doces, e é ótimo o 'Budino di Riso'), mas a atmosfera é sobriamente inesquecível. O Caffè recebeu Domenico Guerrazzi e Giosuè Carducci. E, na então "Locanda dell´Ussero" passaram noites Pisanas tanto Giacomo Casanova como Carlo Goldoni."
Corriere de la Sera, 28/01/2012

Recebo, hoje pela manhã, da proprietária do Relais dell´Ussero de Pisa, Rosanna Agostini, esta matéria reportada pelo jornal italiano Corriere de la Sera, dia 28 de janeiro de 2012. É interessantíssimo e emocionante que, através da busca de uma receita específica, tenha se estabelecido este contato após tanto tempo de minha visita. Através do Budino di Riso, ou "Risottino dell´Ussero", meu sabor favorito do Caffè dell´Ussero, estou resgatando a memória de minha estadia, conhecendo detalhes históricos do doce e do local, vivenciando a pulsação das lembranças em uma nostalgia produtiva. Não se trata de um simples recordar (o que também é importantíssimo), mas de um recordar atualizado pelo meu objetivo de identificar receitas com o registro das sensações e emoções que despertam. Assim, o próprio contato com a Sigra. Rosanna, para pedir o "como se faz" fidedigno do Caffè, merece um texto à parte. A correspondência me mostra que este sabor, hoje habitante de meu mundo interno,  pode não apenas renascer de uma memória, mas gerar novas reflexões e alegrias. E isto, para mim, é pura Serendipity, ou, como gosto de chamar, um "acaso feliz", gerando um caminho imprevisto de novas histórias e conversas, de novos registros.
E esta vida emotiva das receitas ( e a vida que gera, nos contatos, nas lembranças, nas novas criações) é meu principal motor para a escrita do livro.

Betina Mariante Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina